sexta-feira, 19 de agosto de 2016

Poema de uma folha, harpa de vento movida ao instante

Uma harpa que invento e versos a compor, 
Os anjos momento se movem, a chuva cai... 
Serenamente, e solta se vai... 

Rodopiando ao vento uma folha a mais,  
Como encantamento vou com ela onde for, 
Desprendeu-se esta por sua escolha no ar, 
E já posso vê-la tentar voar...

Luiz Rosa Jr.