domingo, 4 de janeiro de 2009

Jardim Secreto

Em meio a arvores enraizadas dum jardim
S’exala um segredo nostálgico. . .
Manifest’ameno espírito cheirando jasmim
Originário do meu próprio ego mágico.

Nele me faço lembrar momentos d’amores,
O azul do céu completa a memória das rosas
Que de tant’orvalhar se mostram chorosas,
Borboletas voam e fazem contemplad’as flores.

Só eu toco na sensível flor-de-lis,
Cor da flor d’amor faz translúcida matiz!. . .

Como esse lugar torna-m’espírito tão feliz!. . .

Seu doce aroma d’inspiração toda dor sara,
Minh’alma agora abre sua asa clara

Ao secretar-me de maneira vasta, rara. . .

Luiz Rosa Jr.